Buscar
  • Hildebrando Ribeiro

CUIDADO! Alienígenas no Tinder estão se passando por humanos

Você que tem conta no Tinder em busca de amizade ou um casual encontro amoroso deve ficar alerta, você pode se relacionar com um alienígena.


Acaso ache mais conveniente, ouça este post!


Esta conclusão eu tirei após analisar a loucura de casos que muitas pessoas divulgam sobre a existência de seres alienígenas como se fossem verdades. As experiências que eles narram com os aliens vão de abduções a conversas, relações sexuais, naves sobrevoando a Terra e todo o tipo de “evidências irrefutáveis”!


Image by Stefan Keller from Pixabay



Porém não precisamos nos preocupar, temos a racionalidade do brilhante astrônomo norte-americano Carl Sagan (1934-1996), para nos guiar neste mundo de pseudociência. Ele nos deixou um livro que combate não apenas as mentiras sobre alienígenas, como também cristais mágicos, gurus e várias outras práticas místicas tão difundidas mundo afora.


O mundo assombrado pelos demônios, publicado pela Editora Companhia de Bolso, é leitura obrigatória para quem quer se informar com pensamentos benéficos da ciência. Este maravilhoso livro eu ganhei do meu irmão Cezar.




Esta é aquela obra que enquanto você lê sente um leve formigamento na cabeça, pois os neurônios estão loucos absorvendo novas informações.


Sagan defende a importância da ciência em meio a um planeta inundado de misticismo e pseudociência e diz:


“Os relatos espúrios que enganam os ingênuos são acessíveis. As abordagens céticas são muito mais difíceis de encontrar. O ceticismo não vende bem.”

Aqui é importante destacar o ano de publicação deste livro, 1995, um ano antes da morte do Carl Sagan. Hoje temos a internet que nos permite acessar evidências científicas com muito mais facilidade. Mas nem por isso devemos ser inocentes de achar que mudou muita coisa da década de 90 aos dias atuais.


Acaso Carl estivesse vivo hoje continuaria afirmando que o “ceticismo não vende bem”, pois a mesma internet que divulga a ciência é também o lugar da pseudociência e do misticismo. E o pior, agora imagens são manipuladas com Photoshop e vídeos editados, dignos de Hollywood. Asneiras se propagam à velocidade da luz. Em outras palavras, ficou fácil o acesso à ciência, porém as tolices continuam mais acessíveis do que nunca.


Embora Carl discuta vários temas neste livro, vou me concentrar na questão dos alienígenas.


O autor nos guia pelos mais diversos assuntos que envolve alienígenas. Círculos em plantações, extraterrestres de Marte e da Lua, fecundação de mulheres, Objeto voador não identificado - OVNI (UFO em inglês), abduções, aparência física e outros.


No trecho abaixo, ele descreve com talento a evolução do contato entre extraterrestres e humanos.


“Nos bons velhos tempos, antes do paradigma do rapto por alienígenas, as pessoas levadas a bordo dos UFOs recebiam sermões edificantes sobre os perigos da guerra nuclear, pelo menos era o que relatavam. Hoje em dia, quando tais instruções são ministradas, os extraterrestres parecem fixados em degradação ambiental e AIDS. O que me pergunto é como os ocupantes dos UFOs podem estar tão ligados nos interesses urgentes ou em moda sobre o planeta? Por que nem sequer um aviso incidental sobre os CFCs e a diminuição da camada de ozônio nos anos 50, ou sobre o vírus HIV nos anos 70, quando o alerta poderia ter feito algum bem? Por que não nos advertir agora sobre alguma ameaça ao meio ambiente ou à saúde pública que ainda não descobrimos? Será que os extraterrestres só conheçam o que conhecem aqueles que relatam a sua presença? E, se um dos principais objetivos das visitas alienígenas é alertar sobre os perigos globais, por que falar apenas a algumas pessoas cujos os relatos são de qualquer forma suspeitos? Por que não tomar as redes de televisão por uma noite, ou aparecer com alertas audiovisuais de alertas bem vigorosos diante do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas. Certamente isso não seria muito difícil para quem atravessa voando milhares de anos-luz.”

Veja, a única conclusão que podemos tirar de tudo isto é que estes alienígenas são mesmo um bando de imbecis. Ora, viajar distâncias interestelares para ficar dando recado a um ou outro humano que não tem o menor poder de decisão, não faz sem sentido mesmo.


Entretanto, dar alertas que nós humanos já conhecemos não é a coisa mais banal sobre este mundo bizarro da ufologia. A Área 51 no estado de Nevada - EUA, ultrapassa em muito o bom senso e beira ao ridículo.


Para entrar na vibe ufologista, vou embarcar em meu foguete espacial particular para dar uma voltinha no espaço sideral…



Há teorias de conspiração que afirmam que a Força Área dos Estados Unidos mantém nesta base militar OVNIs e alienígenas capturados, vivos e mortos.


Pense comigo!


No dia 25/01/2019 a Barragem I da Mina de Córrego do Feijão da mineradora Vale, em Brumadinho, Minas Gerais, se rompeu deixando uma tragédia de mais de 200 pessoas mortas. Até o presente momento há pessoas desaparecidas. As famílias dos desaparecidos esperam que os corpos sejam encontrados para poderem sepultar seus entes queridos, um ato que reconforta os familiares.


Se você viaja pelas estradas brasileiras estradas brasileiras já deve ter passado por muitas cruzes fincadas no acostamento, geralmente em locais de grande risco de acidentes. Pois é, estas cruzes estão lá como uma homenagem, reverência, respeito à quem faleceu ali.


Agora veja que ironia!


Já para os alienígenas, que viajaram sei lá quantos trilhões de quilômetros para vir bisbilhotar nossa rotina, os ufologistas acham que os familiares e amigos deles não se importam com os aliens que aqui estão presos.


E por não se importarem com eles é que os deixaram na Área 51, e pasmem, sem nem mesmo mandar o lanche preferido deles no dia de visita. Os aliens vivos, é lógico, são obrigados a comerem a comida humana, deve ser fast food, que eles devem achar uma verdadeira gororoba. Isto é ou não é uma tortura?


Os aliens tem tecnologia só vista em filmes de Hollywood, e podem vir aqui visitar a gente numa boa. Contudo, quando se trata da questão de grupo eles falham, deixando seus tripulantes militares ou cientistas para serem dissecados pelos primitivos humanos, que mal conseguiram ir à Lua, e há quem duvide que foram!


Pensando bem pode ser aceitável este abandono. Vai que o tripulante deixado para trás seja um desertor, um traidor, ou pior, um assassino! Enfim, um não querido em seu planeta. Até aqui não há nenhuma novidade, pois numa guerra nós humanos também não queremos salvar os traidores.


Mas e a nave?


Cara, esta nave viaja distâncias interestelares, acima da velocidade da luz. Sabe aquele Fusca envenenado 1972 turbo, pois é, a nave deles viaja mais rápido.


Não devia, mas vou confidenciar um segredo a vocês! A nave que os americanos pegaram e mantém no mais rigoroso sigilo na Área 51 é do Comando Interestelar da Galáxia Ursa Maior, mais conhecido como Império Ursa Maior, o mais poderoso império do Universo!


E mais, esta nave que foi aprisionada no deserto do Nevada é a mais top do Império Ursa Maior. Até hoje só foram fabricadas 4 unidades em todo o Universo.


Pois então, eu te pergunto: quanto custa um brinquedinho deste que trazem os enxeridos aliens ursos grandes para nosso humilde lar doce lar azul?


Não sabe? Vou te falar…


Os Estados Unidos que tem um PIB que ultrapassa os 20 trilhões dólares, anunciaram que vão mandar homens à Lua em 2024.


Este passeio pelas bucólicas crateras lunares deve custar 30 bilhões de dólares aos cofres americanos.


Cara, é muita grana!


Já cada nave dos ursos maiores custou ao seu império a bagatela de 1 trilhão de units, a moeda intergalática. Você já ouviu falar dela, né? Se não, assista o filme Guardiões da Galáxia que você vai entender.


Como a cotação hoje da unit é: 1 unit para 25 doláres, ou seja, cada nave custou 25 trilhões de dólares. Uaaaau!!!! É um valor maior do que o PIB do mais rico do planeta Terra.


Agora que sabemos que a nave confiscada pela Força Aérea norte-americana custa 25 trilhões de dólares, vamos voltar para a Área 51…


Como disse, o tripulante da nave pode ser um traidor e por isto que o Império Ursa Maior não quis ir ao território americano para resgatá-lo. Pelo contrário, estão bem satisfeitos que se livraram do infeliz.


Porém, quando falamos em dinheiro, Ah, este é universal! Eles gastaram muito com o desenvolvimento daquela nave e não iriam entregar de mão beijada para um bando de rudes e atrasados humanos que só conhecem a Lua.


Vamos analisar a situação de como seria a verdade!


Sendo bem realista, veja o passo a passo do que aconteceria:

  1. Os aliens invadiriam a Área 51;

  2. Matariam todos os militares humanos;

  3. Resgatariam sua valiosa nave;

  4. Deixaria o alien traidor passar o resto da vida na Terra para comer fast food, como castigo;

  5. Após um mês morando aqui o alien traidor cometeria suicídio por tédio com nossa atrasada tecnologia.



Bem, agora vou voltar e aterrissar na Terra ouvindo o sábio conselho do Carl Sagan:


“Deve haver certa disciplina. Não podemos simplesmente sair gritando ‘homenzinhos verdes’ toda vez que detectamos algo que a princípio não compreendemos, porque ficaríamos com cara de tolos… Frequentemente me perguntam: ‘Você acredita que existe inteligência extraterrestre?’. Respondo com argumentos padrões - há muitos lugares no espaço, as moléculas da vida estão por toda parte, emprego a palavra bilhões, e assim por diante. Depois digo que ficaria espantado se não houvesse inteligência extraterrestre, mas que ainda não há absolutamente nenhuma evidência convincente de que ela existe.”

Quando falei que há extraterrestres optando por copular com humanos por meio do Tinder é porque eles viram que o Tinder é uma ferramenta gratuita e fácil de acasalar com humanos, ao invés de escolherem o método tradicional da abdução.


Com esta rede social de encontros românticos, os aliens não precisam gastar uma fortuna com o combustível de suas naves espaciais para ficar vasculhando o planeta Terra atrás de sua próxima vítima. Simplesmente criam uma conta no Tinder com um perfil falso e, voilà, uma infinidade de homens e mulheres à procura de diversão. E por que não com alguém de outro planeta?


Ok, minha opinião sobre aliens é...


Não acredito nem desacredito que possa existir vida em outro planeta. Entretanto, devemos ser cautelosos em nossas afirmações e céticos no que ouvimos. Incentivo a qualquer pessoa aproveitar seu tempo precioso em assuntos mais úteis do que dar audiência para estas fantasiosas histórias de extraterrestres que vemos por aí.

Mas se você gosta tanto deste assunto recomendo os filmes da Disney, que faz aliens maravilhosos como os dos Vingadores ou Star Wars, ou mesmo os do filme Alien vs. Predador, que é top!


Indico a leitura deste extraordinário livro e encerro com a seguinte frase do Carl:


“O ceticismo deve ser um componente do conjunto de ferramentas do explorador, senão perdemos o rumo. Já existem maravilhas demais lá fora, sem que precisemos inventar alguma.”

Um grande abraço!

Hildebrando Ribeiro



COMPRE O LIVRO


Amazon


53 visualizações
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

© 2020 Hildebrando Ribeiro

Cadastre-se em minha Newsletter